SSD como instalar no notebook?

Tempo de leitura: 6 minutos

Decidiu pela compra de um SSD para dar aquele upgrade no seu dispositivo antigo?  E se perguntou, SSD como instalar?

Em suma, quer dar aquele gás no seu pc atual e quer você mesmo instalá-lo?  Vem que a gente te mostra como!

Os SSDs estão cada vez mais populares, as vantagens desse tipo de armazenamento são muitas. Entre as principais podemos citar sua velocidade que pode chegar a ser até 10 vezes mais rápidos que HDs comuns, que é definitivamente um dos fatores chave para quem opta por ele.

SSD de notebook

Para te ajudar, preparamos um guia com tudo que você precisa saber na hora de instalar o SSD em dispositivo.

Cuidados pré- instalação

  • Antes de mais nada, procedimento que exija a abertura do gabinete, desligue a alimentação de energia do equipamento. Depois de desligar o computador, desligue a chave de energia da fonte. Também remova o cabo de alimentação para garantir que nenhum componente esteja recebendo energia.
  • Em segundo, é muito importante realizar um backup completo de dados e/ou arquivos que deseja manter.
  • Por último, tenha as ferramentas certas em mãos, uma pequena chave de fenda Phillips já está de bom tamanho.

SSD como instalar? Vamos ao passo a passo de como instalar em Notebook

Fazer backup dos dados:

Antes de mais nada, vamos te ensinar a fazer o backup para nada ficar para trás, vá em:

  • Sistema e segurança > Histórico de arquivos > Backup de imagem do sistema e selecione uma rede externa ou disco rígido.

Esse procedimento é importante porque para instalar antes de retirar o HD que consta no seu notebook você precisará migrar os dados para o SSD, lembre-se que na maioria dos casos, não há espaço ou entradas na placa mãe que permitam a instalação de 2 discos, por isso a importância de uma rede externa para deixar tudo salvo antes de passar para o SSD.

Tal procedimento pode ser feito com um cabo adaptador USB-SATA. Com o CD de migração de dados, que normalmente é fornecido com o SSD, basta apenas seguir corretamente as instruções.

Em suma, existem algumas opções:

– Clonar o SSD com base no seu disco rígido antigo, copiando inclusive o sistema operacional: este processo poupa tempo, mas é preciso um SSD com espaço suficiente para copiar todos os arquivos do HD antigo, ou deletar arquivos do HD antigo até que seu tamanho seja inferior ao do SSD.

– Instalar um SSD, e depois utilizar um CD/DVD ou pendrive inicializável para instalar o sistema operacional: esta é uma ótima opção, pois você terá uma “instalação limpa”, que geralmente traz ganho em desempenho. A desvantagem é que será necessário mais tempo para preparar o CD/DVD/pen drive de inicialização e instalar todos os programas novamente.

Instalação física do dispositivo:

Certamente você deve se lembrar da listinha que passei logo a cima dos cuidados pré-instalação né? Se não, volte lá porque está na hora de usarmos as ferramentas.

O que você precisa? Apenas do SSD e uma chave. Notebooks já contam com um espaço reservado para HD, suporte e parafusos, que podem ser utilizados no SSD.

Primeiro,  desparafuse as dobradiças que possam ter e desconecte a unidade do conector, nessa hora tome cuidado para não arranhar a tampa superior ao tira-lá, para te deixar mais tranquilo que tal forrar a superfície com uma toalha ou algum material macio? O seguro morreu de velho, não é mesmo.

Portanto, remova a tampa inferior do notebook de maneira adequada.

Segundo, verifique onde está o HD e desencaixe os conectores de energia e dados, para isso levante o disco rígido em um ângulo de 30 a 45 graus e puxe-o com cuidado para desencaixá-lo.

Entretanto, se atente ao modelo de seu notebook pois alguns possuem um cabo que se encaixa no HD. Já outros modelos possuem uma espécie de gaveta, com conectores fixos, onde o HD é encaixado.

No mais, caso haja parafusos extras que prendem o suporte do HD, remova-os.

Em seguida, após retirar o HD, substitua pelo SSD. Para tal coloque o SSD em um ângulo de 30 a 45 graus no slot e empurre-o para a frente até encaixar. Nesse momento a estrutura de montagem e o parafusamento vai variar conforme modelo de suporte do fabricante.

Feito isso, conecte os cabos de energia e dados no SSD, remontando todas as partes e peças novamente nos devidos lugares.

Tudo certo?

Então, por último mas não menos importante, feche a tampa do notebook.

Vamos instalar o sistema operacional no SSD:

Eventualmente, se você migrou seus dados para o SSD com um cabo adaptador USB-SATA, o sistema operacional já se encontra no SSD.

Em outras palavras, essa é a clonagem do disco rígido antigo, com sua passagem leva tudo que havia em seu disco antigo, inclusive o sistema operacional. Dependendo do modelo que você compra ele já vem com esses kits, um cabo USB para você conectar o SSD na porta USB e clonar o HD.

Na clonagem, a capacidade do SSD deve ser suficiente para transferir todos os arquivos do disco antigo, caso não você pode apagar arquivos desnecessários ou desinstalar programas para que o disco antigo reduza para o tamanho do novo SSD, antes de efetuar a clonagem.

Em contrapartida, caso a partição do HD que contenha o sistema operacional seja maior que o HD, é melhor instalar novamente o sistema operacional, com uma “instalação limpa”.

Mas e como eu faço isso?

Se deseja reinstalar o sistema operacional, precisará do disco de instalação, pois quando você instala um HD sem um sistema operacional, o ideal é iniciar o computador com o um DVD de instalação do sistema operacional, independente dele ser Windows, OS X ou Linux.

Notebook com windows

Ao ligar o computador com o DVD para instalação do sistema operacional, o próprio programa de instalação oferece as opções de formatação do SSD, não precisa achar que é um bicho de sete cabeças, porque te garanto que é mega simples, tá?

O notebook pode solicitar uma reinicialização, após isso o seu aparelho já consta com o SSD devidamente instalado no seu notebook.

Viu como é simples?

Quando você colocar a mão na massa e fizer a instalação física do SSD, as vantagens serão enormes pois pode ganhar desempenho, quando é necessário ler e gravar uma grande quantidade de dados em suas atividades habituais.

Além disso, para amantes de jogos, o SSD pode diminuir consideravelmente o tempo de carregamento de jogos pesados.

Como resultado, o preço dos SSD ainda é alto, mas o que você ganha em produtividade, pode compensar o investimento! Gostou das nossas dicas? Nós da bringIT esperamos que esse post tenha sido útil pra você!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *