Tipos de SSD saiba quais são

Tempo de leitura: 6 minutos

Você está familiarizado com os dispositivos SSD? Se a resposta for não, você está no post certo, para responder a pergunta: tipos de SSD saiba quais são?

Primeiro saiba que existem diversos tipos de SSDs, com formatos, tamanhos, capacidade de memória e funções diferentes, por isso é necessário uma atenção especial. Além disso, é uma tecnologia de armazenamento que apresenta algumas evoluções em relação ao HD.

E é para isso que estamos aqui, não é mesmo!? Para facilitar as coisas para você, se liga nos tipos de SSD.

Graças ao seu sucesso e eficiência esses pequenos aparelhos vêm ganhando muito espaço entre os usuários de notebook que optam por eles no intuito de armazenar arquivos e documentos importantes.

Vem com a gente que a bringIT tá com você!

ssd sata

Afinal, o que é um SSD?

Vamos iniciar definindo a ideia, SSD é a sigla para Solid-State Drive, em tradução livre é algo como “Unidade de Estado Sólido”. Trata-se de um tipo de dispositivo para armazenamento de dados, fotos, vídeos, jogos, filmes ou o que você quiser guardar por um longo tempo.

O SSD é uma tecnologia de armazenamento de dados considerada a evolução dos HDs por oferecer uma melhor performance.

A princípio, aceita-se a ideia de que o nome faz alusão à inexistência de peças móveis na construção do dispositivo, o que já não acontece nos HDs, que precisam de motores, discos, e cabeçotes de leitura e gravação para funcionar.

O termo “Estado Sólido”, na verdade, faz referência ao uso de material sólido para o transporte de sinais elétricos entre transistores em vez de uma passagem baseada em tubos a vácuo, como era feito na época das válvulas.

Em aparelhos SSD, o armazenamento é feito em um ou mais chips de memória, dispensando totalmente o uso de sistemas mecânicos para o seu funcionamento. Como consequência, unidades do tipo acabam sendo mais econômicas no consumo de energia, afinal, não precisam alimentar motores ou componentes semelhantes.

Em suma, o SSD depende de 2 componentes fundamentais para funcionar:

  • Memória flash: Responsável direta por guardar todos os arquivos, não necessita de motores para funcionar.
  • Controlador: Possui a função de gerenciar a troca de dados e informações que envolvem o computador e a memória flash.

Por funcionar eletricamente, o SSD consegue tornar as funções de leitura e escrita mais velozes e silenciosas. Já o controlador é responsável por criptografar informações, mapear partes que apresentam defeitos no SSD, aumentar a vida útil da memória flash e administrar o cache de leitura e escrita de arquivos.

Vantagens do SSD

  • Consome menos fonte de alimentação
  • O tempo de inicialização de um sistema operacional sendo executado é de aprox. 10 seg
  • SSD suporta criptografia de disco nativa
  • Não contém parte móvel
  • É mais durável

Desvantagem do SSD

  • SSD é caro
  • Transistores de alta velocidade causam o calor no SSD.
  • Complicada recuperação de dados para SSD.

E quais são os tipos de SSD?

Antes de mais nada, saiba que os SSDs são muito rápidos!

Seja como for, seu fator limitante muitas vezes não é seu próprio hardware, mas sim o tipo de interface que eles utilizam para se conectar ao computador ou notebook, sendo assim é preciso levar em conta o tipo de SSD, conexão, protocolo de comunicação e dimensões.

Portanto, pensando nisso para facilitar o processo de escolha, abordaremos os dois tipos mais comuns que são Sata e M.2. e as suas características.

Tipos de SSD- SATA:

A princípio, esses modelos são os mais antigos, entretanto o SSD tipo SATA ainda é bastante utilizado.

Com o formato de uma caixinha devido ao formato e sendo conhecido assim, o SSD tipo SATA é o mais popular atualmente e também um dos primeiros modelos a chegar ao mercado, ainda assim os SSD tipo SATA atinge velocidades médias de leitura e escrita.

Além disso, conta com dimensão de 2,5 polegadas, o mesmo tamanho do HD convencional e o mesmo tipo de conector, logo, não é possível usar SSD tipo SATA e HD em uma mesma máquina.

Em resumo, o SATA é um padrão que foi constantemente alterado e chegou a 3 versões principais:

  •  I
  • II 
  • III

Hoje em dia os SSDs utilizam o padrão III, que conseguem chegar a até no máximo 600MB/s.

Em conclusão, mesmo esse tipo não sendo o mais atual e mais rápido do mercado, é uma conexão extremamente popular e ainda é muito veloz.

Além disso, os SSDs Sata por possuírem um tamanho exato, funcionam tanto em desktops quanto em notebooks. Vale lembrar que os HDs de notebooks também possuem o mesmo tamanho de 2.5 polegadas e a mesma conexão Sata, logo, podemos conectar um SSD que estava em um computador de mesa em um laptop e vice-versa.

ssd sata

Tipos de SSD- NVMe:

Em primeiro lugar vamos desvendar esse nome, a sigla significa “Non-Volatile Memory Express” em tradução livre é Memória não volátil Expressa, o NVMe é um padrão aberto desenvolvido para permitir que os SSDs modernos operem nas velocidades de leitura / gravação que as memórias flash são capazes.

Trata-se de um sistema inteligente que entrega um novo conceito para transformar um caminho tecnicamente engessado em uma via livre e totalmente compatível com a tecnologia flash para leitura e armazenamento de dados com precisão e velocidade inéditas.

Essencialmente, ele permite que a memória flash opere diretamente como um SSD através da interface PCIe, em vez de passar pela SATA e ser limitada pelas velocidades SATA mais lentas. NVME é uma interface que o componente usa para se comunicar com o PC, não um novo tipo de memória nem de conexão.

Em outras palavras, diferentemente do que muitos pensam o NVMe não é um formato de SSDs, mas sim uma espécie de interface focada em aumentar o desempenho do SSD, já que os tempos de acesso aos arquivos são bem menores.  Graças à essa tecnologia, utiliza-se a velocidade do PCI Express para para acessar o hardware mais rápido

É importante ressaltar que não é prioridade desta função diminuir as velocidades de transferência, e sim reduzir o tempo de acesso. Desse modo, a leitura dos arquivos é mais rápida.

Em conclusão, outro predicado particular do M.2 diz respeito a sua flexibilidade de formatos, o que tem feito esse padrão ser usado tanto em laptops bastante finos quanto em desktops convencionais.

Gostou das nossas dicas? Clica aqui no nosso site e veja os tipos de SSD que temos, garanto que após essa leitura você saberá escolher da melhor forma!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *