Qual a diferença de um HD para um eMMC?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Não precisa ser um grande entusiasta do mundo da tecnologia para entender um pouco mais sobre as siglas que dominam essa área, certo? Ainda mais quando o assunto é aprender como identificar qual tecnologia é a mais adequada para a sua necessidade. Na hora de comprar ou mesmo fazer um upgrade no seu aparelho você se atenta a informações como processador, memória RAM e também a capacidade do disco rígido. Até aí tudo bem, você sabe que existe o HD e o SSD, mas o notebook que você está pesquisando tem uma sigla diferente: eMMC.

 

 

Em poucas palavras, o eMMC é mais rápido que um HD comum. E vamos explicar por quê:

HD, SSD, eMMC: qual é o melhor?

Assim como o SSD, o eMMC é um dispositivo de armazenamento de estado sólido. Ou seja, é um tipo de memória flash que derivou da tecnologia presente nos cartões de memória MMC. Isso permite que eles sejam instalados no interior de diversos dispositivos, como celulares, tablets e, mais recentemente, notebooks mais acessíveis. Imagine o eMMC como um cartão SD, só que embutido à placa mãe do notebook, e é daí que sai a economia na hora de produzir um notebook com disco rígido em formato de eMMC.

Se você quer saber o que significa eMMC, vamos lá: O termo eMMC é uma sigla em inglês para Embedded Multimedia Card, algo como “cartão multimídia embutido”.

Resultado de imagem para emmc

Este é um eMMC de 32GB.

Se o eMMC é mais potente que um HD comum, ele é tipo um SSD?

Não, e o que os diferencia é que derivados de cartões de memória de um padrão mais antigo, os eMMC não podem alcançar os SSDs em capacidade bruta. Drives desse tipo costumam aparecer em 8, 16, 32, 64 e 128 GB para dados. Basicamente, os SSDs usam controladores mais avançados e eficientes e isso resulta em um produto mais resistente e também com um desempenho superior.

A principal vantagem do eMMC é o preço, visto que é bem menor do que normalmente você investiria em adquirir um SSD novo.

Entre as desvantagens podemos listar o próprio fato do dispositivo ser acoplado à placa. Isso pode ser um problema caso o produto tenha origem duvidosa, portanto é importante ficar atento à procedência na hora de adquirir um produto de segunda mão. Prefira lojas confiáveis que oferecem garantias legais e manutenções do aparelho em dia.

 

PARA NÃO ESQUECER: a forma mais simples de imaginar a capacidade de um eMMC é pensar nele como uma espécie de intermediário entre o HD e o SSD (se tratando de performance).

 

E aí, curtiu nossas dicas? Se ainda ficou alguma dúvida, escreve para a gente nos comentários!

A bringIT é um e-commerce especializado em notebooks! Clique e conheça nosso site e todo o nosso catálogo de produtos!

fonte

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *