Bateria de notebook vicia? Veja mitos e verdades.

Tempo de leitura: 5 minutos

homem preocupado com a bateria de notebook viciada

Será que a bateria de notebook vicia mesmo? Para muitas pessoas se manter conectado virtualmente é fazer parte do mundo de forma completa. Porém, para isso é preciso ter equipamentos que possam dar autonomia ao usuário, e isso se dá principalmente pela qualidade das configurações do notebook. 

Uma delas é a bateria. Como todos sabemos, esse componente é o responsável por manter computadores, celulares, relógios, tablets e outros gadgets ligados.  

Neste artigo vamos te dar dicas super importantes para o uso saudável da bateria. Além disso, vamos explicar se é mito ou verdade se a bateria de notebook vicia se ficar o tempo todo ligada na tomada.

Vamos lá?

Bateria de notebook: o funcionamento

Alguns eletrônicos funcionam apenas na tomada de energia elétrica, outros podem ser carregados na energia e tem autonomia para serem transportados. O PC é uma das grandes invenções da humanidade, isso é fato. Mas, a criação do notebook transformou a relação dos usuários com a tecnologia.

bateria de notebook

No início, as baterias não duravam por muito tempo fora da tomada, porque o material de fabricação não permitia tanta autonomia ao usuário. Porém, com as discussões sobre os impactos dos avanços tecnológicos na natureza, fez-se necessário a criação de uma nova bateria menos tóxica ao meio ambiente. E chegamos a bateria de notebook que não vicia!

Depois desse breve histórico, vamos aos tipos de bateria que existem no mercado:

Níquel-Cádmio

É esse material que é conhecido por ter o efeito memória, que popularmente é o que deixa a bateria do notebook viciada. O efeito memória é causado pela capacidade de carga cada vez menor. Por isso, esse tipo de componente é cada vez menos usual, até mesmo pelo toxicidade do seu descarte no meio ambiente.

Ion-Lítio (Li-Ion)

Essas baterias são as mais utilizadas pelos dispositivos atuais justamente por não ter o “efeito memória”. Elas possuem a capacidade de armazenar o dobro de energia nas células internas, dando mais autonomia para o usuário. Outro ponto importante é o fato dela ser mais leve, fazendo com que o notebook não fique tão pesado.

A maioria das baterias de íon-lítio são de 6 células, mas existem opções no mercado que possuem de 9 a 12 células. Sendo que a última opção pode ter duração de até 4horas, mas o notebook com 9 células, geralmente, tem um preço mais salgado.

Polímero de Lítio (LiPo)

Alguns produtos da Apple já são fabricados com esse tipo de material. A vantagem dele é maior tempo de duração e também por ser mais leve.

Bateria de notebook nova

Quanto custa adquirir uma nova bateria de notebook? Bom, isso depende do seu orçamento. Existem produtos baratos? Sim. Eles são de boa qualidade? Não.

Desconfie de baterias muito baratas, porque elas não são fabricadas com qualidade, segurança e não são certificadas. Além disso, provavelmente não são originais, portanto, você não terá o selo de qualidade da própria fabricante que assegura durabilidade e garantia, em caso de troca.

Normalmente, uma bateria de notebook que não vicia e que seja nova, custa em média acima de R$100. Sim, pode ser um custo um pouco salgado para quem não tem orçamento para tal, mas caso seja necessário, o melhor a se fazer é comprar uma novinha em folha para durar por bastante tempo.

Como comprar?

Sugerimos que antes de comprar, você deve conferir as informações de fabricação tais como: part number, número de células, voltagem e capacidade. Esses dados são cruciais, pois é através deles que você conseguirá adquirir o componente certo para o seu notebook.

Lembrando que caso a bateria tenha a voltagem diferente da original, o risco de não carregar e não funcionar é quase que 100%. Por isso, fique atento a isso para não gastar dinheiro atoa!

Mitos e verdades

Agora vamos ao que mais interessa! Os mitos e verdades sobre: bateria de notebook vicia? Veja abaixo algumas informações essenciais para que você tire suas dúvidas de uma vez por todas.

Toda bateria de notebook vicia!
MITO. Apenas as baterias de níquel-cadmio são capazes de viciar, uma vez que a sua vida útil começa a diminuir quando é necessário descarregar o notebook por completo para recarregá-lo novamente a 100%.

Ao pegar o notebook pela primeira vez, é preciso dar uma carga de 12 horas.”
MITO.
 Essa frase é muito relacionada a vendedores que condicionam o funcionamento do computador a uma carga inicial de 12 horas. Não é necessário realizar esse procedimento. As baterias de íon-lítio podem ser recarregadas por um tempo bem menor.

“Usar o notebook sempre na tomada, vicia a bateria.”
MITO. Ao deixar o notebook conectado na tomada, mesmo com a bateria totalmente carregada, não vicia ou estraga, porque a o computador possui um dispositivo que quando a bateria chega a 100% de carga, o notebook utiliza a energia da fonte.

“Deixa o notebook no stand by gasta bateria”
VERDADE. No modo stand by, ainda há consumo de energia, mas bem menor do que quando o notebook está sendo utilizado.

“Deixar o notebook chegar a 0% de carga para recarregar diminui a vida útil da bateria”
VERDADE. Os ciclos da bateria variam de acordo com cada marca, mas em média elas ficam torno de 500 a 800. Ou seja, cada ciclo corresponde a uma recarga completa. Se você esperar chegar 0% para recarregar, a vida útil da bateria diminuirá. Geralmente, o sistema operacional do notebook avisa quando é necessário carregar. Sempre fique atento, pois é nesse momento que você precisa colocá-lo na tomada.

Neste vídeo da Dell você tem mais informações sobre como aumentar a vida útil da sua bateria.

Conte com a nossa ajuda para trocar suas peças

A bateria de notebook viciada é algo que pode ter consequência no desempenho das funções do seu equipamento, principalmente, no que se refere a produtividade. Agora que você já tem informações sobre o que possivelmente ocasionou o problema e a troca da tela é algo urgente, visite nosso site e confira os produtos disponíveis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *