Notebook memory upgrade: quando esse processo é indicado?

Tempo de leitura: 6 minutos

Já pensou em fazer uma melhoria na memória do notebook? O processo conhecido como notebook memory upgrade é muito útil quando o seu computador está mais lento ou o sistema dá a impressão de estar mais pesado.

A memória é um dos principais componentes de qualquer computador e se você quer ter uma máquina voando, continue lendo este post. Entenda o que é o notebook memory upgrade e quando pode valer a pena fazer.

Para que serve a memória RAM?

Antes de entender se é preciso ou não fazer o notebook memory upgrade, é necessário entender o que é a memória do computador, ou a memória RAM. A sigla significa Random Access Memory, e seu principal trabalho é armazenar as informações dos programas que estão em uso e que são deletados quando o computador é desligado.

memória RAM

Por atuar enquanto os programas estão em uso, é uma memória que precisa ser muito rápida em relação ao seu acesso. Em contrapartida, essa agilidade é trocada por capacidade, já que as memórias RAM variam entre 2 GB e 16 GB, com alguns notebooks podendo chegar a 32 GB.

Enquanto, quando o notebook está ligado, cada programa, assim como o sistema operacional, vai consumir uma fatia do RAM.

Se a capacidade estiver cheia e não houver mais RAM disponível, o computador faz um processo de swap, enviando as informações de tarefas que não estão sendo usadas para o HD. Evidentemente, o HD não é tão rápido, causando um certo delay quando o usuário voltar a tarefa original.

Você já deve ter percebido isso acontecer no dia a dia, especialmente se usa o Chrome. Já ficou com muitas abas abertas e quando voltou para a primeira ela meio que deu um F5 sozinha? Isso é a memória RAM recuperando a informação do HD e é esse processo que dá a impressão de lentidão.

Quando vale a pena fazer o notebook memory upgrade?

Agora que ficou claro o que é a memória RAM fica mais fácil entender quando é preciso fazer um notebook memory upgrade. Então, se cada atividade feita no notebook consome um pouco da memória RAM, é natural que em algum momento isso chegue no seu limite. É aí que você começa a perceber a lentidão e que pode ser o momento de trocar.

Para saber quando vale a pena, é preciso entender como é a sua rotina com o notebook. As máquinas prontas são cada vez mais poderosas, mas dependendo do caso, pode ser que você necessite de um upgrade. Então, o primeiro passo é tentar entender o quanto de memória seu notebook está usando.

A falta de memória pode causar uma espécie de engarrafamento no seu computador, diminuindo a velocidade de performance e também causando problemas de estabilidade. Se você usa o computador para rodar programas simples e não usa nada muito pesado, dificilmente vai perceber algum problema.

Por outro lado, para quem joga, usa programas mais pesados ou precisa abrir muita coisa ao mesmo tempo, é possível que o notebook engasgue de vez em quando. Na dúvida, existe uma forma simples de verificar o quanto de memória você usa:

  1. Abra o gerenciador de tarefas do notebook. Você pode fazer isso usando o ctrl alt del ou pesquisando por ele na barra de pesquisa do note;
  2. Verifique o quanto de memória o seu sistema gasta, com tudo aberto;
  3. A primeira aba, “Processos”, ajuda você a ver o quanto os programas e processos gastam de memória. O Chrome, por exemplo, gasta bastante;
  4. Acessando a aba “Desempenho”, você tem uma visão mais clara da memória. Clique em “Abrir monitor de recursos” e na aba “Memória”, você tem uma visão mais clara do estado da sua memória;
  5. Aqui, você tem uma visão bem mais completa da memória. Sabe o quanto está reservado para hardware, o quanto tem para uso, quanto foi modificada, se está em espera ou está livre.

Se o valor estiver muito próximo, ou acima, dos 100%, você precisa fazer um notebook memory upgrade.

Como saber se você consegue fazer um notebook memory upgrade?

Fazendo essa avaliação, você consegue saber se precisa ou não fazer o upgrade. Agora, é importante ver se isso é possível. Apesar de não ser mais uma prática tão comum, muitos notebooks tem a memória soldada na carcaça, sem espaço para que seja adicionada uma nova memória. Felizmente, também é simples descobrir o quanto de memória a máquina suporta.

A partir disso, você tem algumas opções. Se ainda houver espaço na placa mãe para mais um pente, basta adicionar o novo. Caso contrário, você pode fazer um upgrade por um tipo de memória com um DDR diferente. Existem opções como o DDR 2. Nesse caso, sua escolha é a substituição.

memória RAM

Se isso ainda não for o suficiente, você pode considerar alternativas como trocar o HD para SSD ou comprar um notebook novo, em último caso.

Como fazer o notebook memory upgrade?

Agora que você já comprou sua memória, vamos ver como adicioná-la no notebook. O primeiro passo, é encontrar a localização da placa-mãe. Essa é uma peça extremamente delicada, o que significa que você precisa tomar bastante cuidado. Evite usar muita força e desparafuse apenas o que for necessário.

Os notebooks mais modernos facilitam o acesso ao HD e a memória, justamente por serem os locais onde os upgrades são mais comuns.

Se você for trocar os pentes existentes, precisa primeiro tirá-los do notebook. Para isso, é preciso empurrar os clipes que prendem os pentes na placa-mãe e eles irão sair praticamente sozinhos. Em seguida, você os retira com muito cuidado, evitando tocar nos conectores dourados.

O processo de instalação não é complicado. Você segura o pente em um ângulo por volta de 45° e o desliza suavemente no slot de memória. No momento em que ouvir um clique, ele está preso e você pode deixá-lo plano.

É um dos processos de upgrade mais simples, mas se você não tiver confiança pode chamar um técnico ou alguém que entenda um pouco mais. Vale ressaltar que este é um artigo mais geral. Dependendo do modelo do seu notebook, o processo pode ser um pouco diferente. Portanto, tome muito cuidado.