Ergonomia no trabalho: o que é e qual sua importância?

Ergonomia no trabalho: o que é e qual sua importância?

Tempo de leitura: 6 minutos

A saúde no trabalho é um assunto que está em constante discussão em diversas frentes e isso se justifica pelo fato de ser cada vez mais comum as pessoas terem doenças ocupacionais, decorrentes do exercício de suas funções. Nesse sentido, um dos fatores que mais contribuem com o adoecimento dos funcionários é a falta de ergonomia no trabalho, algo que provoca doenças associadas ao sistema locomotor.

Considerando toda essa realidade, a Norma Regulamentadora 17 – NR 17 foi lançada com o propósito de “estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente”.

Essa diretriz regula, entre outras coisas, a ergonomia no ambiente de trabalho e precisa ser considerada por todas as empresas, a fim de garantir a saúde dos colaboradores. Mas, afinal, o que é ergonomia no trabalho e qual sua importância?

Acompanhe nosso post e saiba mais a respeito!

O que é ergonomia?

Trata-se do conjunto de regras e normas que direcionam a organização do ambiente de trabalho, de forma a torná-lo apropriado diante das necessidades físicas e psicológicas do indivíduo.

A ideia é, dessa forma, prevenir doenças ocupacionais e possibilitar mais conforto e bem-estar ao trabalhador diante de sua interação com o ambiente de trabalho.

Na prática, a ergonomia procura estudar e apresentar alternativas para que os trabalhadores realizarem suas tarefas de forma que todos os recursos e meios atuem em seu favor, situação oposta aos casos em que a falta de adequação às necessidades dos funcionários torna o trabalho dificultoso e nocivo à saúde física e mental.

O problema da falta de ergonomia

As doenças ocupacionais são uma das principais causas de afastamento no trabalho. No entanto, o problema assombra mesmo nas condições em que o funcionário se mantém em serviço, já que alguns sintomas e condições geram baixa na produtividade.

Dependendo da situação, quem atua em um ambiente inapropriado tende a apresentar dificuldades na realização do seu trabalho, como lentidão, ineficiência, falta de concentração e distrações. Isso é resultado de um quadro de incômodo, desconforto, pressão psicológica e dores.

Além da baixa na produtividade, os funcionários podem desenvolver doenças graves como as decorrentes de lesão por esforço repetitivo (LER), distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORTs), estresse e até surdez temporária ou permanente.

Como acontece com muitos trabalhadores terem que passar mais tempo no trabalho do que no próprio lar, é muito comum que essas doenças se desenvolvam em ambientes sem ergonomia adequada.

É importante destacar que em situações como essa, os prejuízos não existem apenas para o trabalhador, mas também para as empresas que, no mínimo, terão perda de produtividade e em casos mais extremos, poderão perder até mesmo o funcionário para um longo afastamento.

Por que a ergonomia no trabalho é importante?

Justamente pelo fato de a ergonomia oferecer a adaptação do ambiente de trabalho e de seus recursos e instrumentos, o atendimento a ela pode ser muito útil na prevenção de doenças, das mais simples às mais graves. Entre alguns dos benefícios presentes na ergonomia no trabalho temos:

Aumento na produtividade

Um ambiente de trabalho organizado, confortável e condizente com as necessidades físicas e psicológicas do trabalhador é consequência de ganho de produtividade. O trabalho acaba rendendo com muito mais naturalidade e facilidade.

Sem falar que, com condições mais favoráveis de trabalho, os funcionários tendem a estar menos cansados e a apresentar maior vigor para desenvolverem suas tarefas com mais agilidade e destreza. E não estamos falando apenas de funções associadas a linhas de produção, afinal, boas condições de trabalho favorecem o desempenho independentemente do tipo de atividade exercida.

Melhora na qualidade de vida e bem-estar dos trabalhadores

Pessoas que se sentem confortáveis em seus empregos, vivem melhor e percebem esse impacto em vários aspectos de suas vidas.

Obviamente, o bem-estar no âmbito profissional conta muito, mas o fato é que, o indivíduo que desfruta de um bom ambiente de trabalho e se sente realizado com ele, terá qualidade de vida de uma forma geral, porque a satisfação profissional está fortemente ligada a todo o resto.

Devemos citar ainda que quando há incômodo causado no trabalho, isso é levado para fora dele, como as dores e o estresse, por exemplo.

Motiva os funcionários

A preocupação da empresa com seus trabalhadores e o esforço para garantir sua saúde e bem-estar são fatores que fazem com que os funcionários se sintam mais valorizados. Isso, aliado ao conforto no ambiente de trabalho, gera muito mais motivação.

Outra questão importante é que essa condição reduz faltas e atrasos, além dos afastamentos, realidade que também contribui com a alta performance e produtividade.

Como a ergonomia no trabalho pode ser oferecida?

Algumas medidas simples podem garantir a ergonomia no trabalho da forma mais apropriada possível, de modo a prevenir doenças nos trabalhadores e melhorar seu desempenho.

Existem muitas alternativas de adaptação, mas algumas das mais importantes são:

– Fornecer cadeiras ergométricas com ajuste para altura e lombar. Dessa forma, será possível evitar problemas osteomusculares, principalmente aqueles relacionados com uma má postura sendo mantida durante horas;

– Nos casos de funções que exigem o uso do computador, fornecer teclados, mouses e mousepads ergonômicos para evitar lesões por esforço repetitivo;

– Nos ambientes onde há muito barulho, estabelecer o uso obrigatório de EPI’s para proteção dos ouvidos.

Os primeiros itens citados acima estão diretamente relacionados à prevenção de doenças decorrentes de posturas estáticas ou inapropriadas, movimentos repetitivos, força excessiva, digitação por períodos prolongados etc.

A utilização de mobiliários e equipamentos que seguem os padrões da ergonomia é necessária porque fazem com que o trabalhador permaneça de forma mais confortável em sua estação de trabalho, por esse motivo, essas adaptações são essenciais e devem fazer parte da política de qualquer empresa que preza pela saúde e qualidade de vida de seus funcionários.

A ergonomia e suas determinações existem não para estabelecer regras que dificultem os processos da empresa, mas sim para resguardar a saúde dos funcionários e garantir que eles tenham boas condições de trabalho, algo bom para eles, mas que irá refletir também nos resultados da empresa.

Continue navegando pelo nosso e confira nossas demais publicações!