Drive SSD pode perder dados se ficar sem energia por muito tempo

Tempo de leitura: 1 minuto

 

81DI7P8iO+L._SL1500_

Que os SSDs inovaram na maneira de armazenar um número maior de dados e ainda aumentar o desempenho dos computadores não há nenhuma dúvida. No entanto, uma pesquisa publicada recentemente mostrou que a nova tecnologia ainda tem muito a se desenvolver para se tornar a melhor opção em armazenamento de dados.

Segundo informações divulgadas por Alvin Cox, da Seagate, o SSD pode perder dados se ficar sem energia por um longo período – principalmente se a unidade estiver armazenada em ambientes mais quentes.

Cox revelou que as unidades de SSD conservadas a uma temperatura de 30º graus Celsius podem conservar os dados com aparelho desligado por aproximadamente 1 ano. Caso a temperatura eleve 5 º graus Celsius, esse tempo cai pela metade. A situação é ainda pior caso a temperatura chegue na casa dos 55º graus, já que bastarão poucos dias para que todos os dados comecem a ser perdidos.

 

ssd-temp-data-retention-100584545-orig

 

Com esses dados, foi possível analisar também que a situação é mais alarmante para empresas do que para os consumidores que utilizam diariamente o dispositivo. Isso porque muitas empresas optam por armazenar uma grande quantidade de arquivos em SSD – sendo que muitas vezes os dispositivos acabam ficando muito tempo inativo, o que reduzir ainda mais o tempo de armazenamento dos dados.

Assim, caso você seja um consumidor comum que utiliza o seu notebook diariamente em um local com temperatura abaixo de 30º graus Celsius, não há grandes riscos de danos.  O cuidado deve ser maior por parte das empresas que necessitam armazenar dados importantes por muito tempo – sendo recomendado, manter um backup atualizado (em HDs) para garantir a preservação adequada dos dados.

Fontes: TechTudo, Jedec

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *